segunda-feira, março 01, 2010

Minhas lágrimas não caem mais, eu já me transformei em pó!




E os meus gritos não se escutam mais

                                                          Estão na direção do Sol
                                                    Meu futuro não me assusta ou faz
                                                             Correr pra desprender o nó
                                                        Que me amarra a garganta e traz
                                                                O vazio de viver só...